A travessia de turistas brasileiros para a Bolívia foi normalizada nesta quinta-feira (11) no Porto Oficial de Guajará-Mirim (RO), a 330 quilômetros de Porto Velho. O turismo na cidade de Guayaramerín ficou proibido durante 24 horas, desde quarta-feira (10), por causa de um protesto político de bolivianos contra a reforma do código penal aprovado pela Assembleia Legislativa.

Com a liberação, os brasileiros puderam cruzar novamente a fronteira do Brasil pelo Rio Mamoré e entrar na cidade boliviana de Guayaramerín. Os turistas bolivianos também puderam atravessar para o lado brasileiro nesta quinta-feira, porém a situação ainda é tensa na Bolívia e há possibilidade de ocorrer novos protestos e fechamento do porto a qualquer momento.

O comerciante José Antônio Dalas, que mora em Vilhena (RO), conta que deu sorte de chegar e poder atravessar, já que o protesto foi parcialmente suspenso.

“Como as meninas estão de férias da escola, aproveitamos para conhecer a Bolívia e passear, acho que é um bom programa para toda a família e também uma ótima experiência cultural”, conta Antônio.

Outro turista que ficou feliz com a liberação da travessia foi o professor Deílson Trindade, que saiu de Parintins (AM) com um grupo de amigos.

Na última quarta-feira (10), o professor falou ao G1 qu não conseguiu atravessar a fronteira.

Fonte: G1 Rondônia