Funcionário da prefeitura faz o último ajuste na entrada principal do Parque natural de Porto Velho; novas opções de lazer para a população

O prefeito de Porto Velho, Hildon Chaves (PSDB), reinaugurou o Parque Natural (antigo Parque Ecológico) com uma ”cara” totalmente nova. Dentre as principais atrações, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Sema), montou uma estrutura com cama elástica para a criançada se divertir, carrinhos de pipoca, atividades de arvorismo, tirolesa.

E a nova catalogação das espécies da fauna e flora, expostas no novo Salão de Visitação de Acervo Ambiental ou Biológico (Museu) da região, que trará à mostra da grande diversidade de riqueza dessas espécies existentes no Norte do País.
A solenidade de entrega do novo Centro de Visitação Ambiental (Parque) marca o início da Semana do Meio Ambiente, comemorado nesta segunda-feira.

O diretor do Departamento de Produção e Conservação Ambiental da Sema, Paulo Aguiar disse que os trabalhos foram realizados de forma acelerada para que a população de Porto Velho recebesse no sábado o novo parque.

Ele destacou que há muito tempo os atrativos do parque estavam sem utilidade e por isso, a secretaria teve a ideia da reforma, aproveitando a recomendação do prefeito Hildon Chaves, que diz ser prioridade da sua administração, a revitalização dos espaços públicos, proporcionando à população, ambientes de qualidade.

“A reforma mesmo durou cerca de um mês. Nós fizemos uma força-tarefa com os servidores da prefeitura para finalizar toda essa reforma. Dentre as melhorias, podemos falar da ampliação do playground, o sistema de arvorismo foi totalmente reconstruído, a tirolesa, de 60 metros, que já vai funcionar nesse sábado, foi totalmente melhorada, foi também construída 750 metros de passarela”, disse.

Ele acrescentou mudança na estrutura do viveiro que só tinha 2 mil mudas, hoje está com 70 mil. “O Salão de Exposição de Acervo Biológico (o Museu), que estava há cerca de 10 anos fechado, fizemos uma reforma no seu mobiliário, a trilha de acessibilidade foi totalmente melhorada para atrair um público bem maior e possibilitar que as famílias possam ter um espaço seguro e de qualidade para o seu lazer”, acrescentou.

Para o Museu, grande atração do Parque, o diretor Paulo Aguiar disse que a reforma contou com a parceria da Faculdade São Lucas (FSL) e Universidade Federal de Rondônia (Unir), que doou todo o acervo biológico. Aguiar explica que dois biólogos estão trabalhando na organização e manutenção das espécies. Disse ainda que quem for visitar o Salão vai sair bem enriquecido de informações, já que serão orientados por dois especialistas e dois biólogos.

“Aqui o público poderá ver muitos insetos, peixes, macacos, porco-do-mato, plantas, enfim, muitas espécies para desfazer a curiosidades da flora e fauna que tem na nossa região”, disse Aguiar.

Saindo do aspecto atrativo ao público e partindo para a unidade de conservação da fauna e flora, Aguiar disse que a Sema tem atualmente, um equipado material de resgate e monitoramento de fauna. Caixas, alçapões, ganchos, câmeras, “trap’s”, são elementos indispensáveis, segundo Aguiar para esse serviço. Para o segundo semestre, os biólogos, como explica ainda o diretor da subsecretaria, os biólogos vão iniciar um trabalho de monitoramento da nossa fauna junto às universidades do Estado.

“Talvez, sejamos os únicos setores do Estado, a possuir essa inovação e que conseguimos através de uma compensação ambiental”, atesta Aguiar.

Fonte: Diário7