Galaxy Note 8 chegou ao Brasil e deverá ser o principal concorrente do iPhone X assim que o smartphone da Apple desembarcar no país. Em comum, os celulares têm especificações poderosas, com destaque para recursos de biometria avançados, como o leitor de íris, da Samsung, e o Face ID, da Apple.

Os telefones também são os mais caros. O modelo da Samsung tem opções de R$ 4.399 (armazenamento de 64 GB) e de R$ 4.799 (128 GB). Já o iPhone X custa a partir de US$ 999 (cerca de R$ 3.160, em conversão direta, sem impostos), mas seu preço e data de lançamento no Brasil ainda não foram divulgados. A disputa deve ser acirrada, mas o Note 8 pode ganhar a dianteira com um conjunto robusto de funções. Conheça oito recursos do celular sul-coreano ausentes no novo iPhone.

Primeiras impressões do Galaxy Note 8, um monstro do hardware
1. Caneta S Pen
A caneta eletrônica S Pen é a marca registrada da linha Note, e está ainda melhor no Galaxy Note 8. O acessório que acompanha o celular está com a ponta mais fina, com 0,7 mm, e precisão maior, identificando 4.096 níveis de pressão. Com a caneta, o usuário pode usar aplicativos da Samsung para desenhar, fazer anotações e até escrever na tela com o display apagado. Outras funções incluem seleção manual de imagem para criar GIFs e tradução de textos.
Aparelhos da Apple têm, em geral, muitos acessórios compatíveis no mercado, o que costuma incluir canetas. No entanto, sem um software otimizado para desenho e anotação, a funcionalidade de um apontador físico no iPhone se torna limitada. No iPhone X não há nada parecido com a S Pen.

2. Tela curva de 6,3 polegadas
O Note 8 tem a maior tela já utilizada em um celular da linha, com 6,3 polegadas de diagonal. Além disso, as bordas do vidro levemente curvadas facilitam a pegada, mesmo com um painel tão grande para navegar na web e assistir vídeos. O espaço a mais também é útil para escrever com comodidade em um celular que tem área utilizável similar a um caderno de bolso.
O iPhone X até tem bordas discretas ao redor do display, mas perde no tamanho: são 5,8 polegadas. O resultado é uma tela razoavelmente menor e sem curvas. Apesar do tamanho maior em relação ao iPhone 8, o modelo mais avançado da Apple tende a entregar uma experiência menos imersiva em filmes e séries da Netflix, por exemplo, em comparação com o melhor aparelho da Samsung.

 

3. Leitor de íris e impressões digitais
O iPhone X abandonou completamente o Touch ID em favor do Face ID, algo que não ocorre no Galaxy Note 8. Mesmo com uma tela de grandes proporções que toma o lugar do clássico botão físico central, o celular coreano conta com um leitor de impressões digitais na parte traseira, facilitando o desbloqueio rápido sem precisar olhar para a tela do smartphone em uma posição específica. A parte ruim é que ele fica ao lado do conjunto de câmeras, e por isso o usuário precisa ter o cuidado de limpar o vidro antes de fotografar.
Além disso, o Note 8 oferece um leitor de íris que reconhece a impressão única dos olhos do usuário para autenticação rápida. O recurso funciona à noite e até mesmo se a pessoa estiver de óculos de grau graças ao uso de infravermelho. A função é útil quando o aparelho está molhado e não reconhece o toque no sensor de digitais.

4. Samsung Pay
O Note 8 permite usar no Brasil o Samsung Pay, método de pagamento eletrônico que funciona em quase todos os leitores de cartão comuns de estabelecimentos comerciais. A tecnologia funciona com alguns bancos e algumas bandeiras de cartão de crédito.
O iPhone oferece uma experiência similar com o Apple Pay, mas o serviço ainda não chegou ao país e não tem previsão de disponibilidade em território nacional.
Samsung Pay funciona em todo o Brasil e o Galaxy Note 8 é compatível com o serviço

5. Dual chip
A Samsung comercializa no Brasil um Galaxy Note 8 com entrada para dois chips de operadora (chamada de Duos). O aparelho é dual SIM e permite acessar duas redes de voz e dados, algo importante para quem tem linhas para uso pessoal e trabalho, ou quer usar um chip local ao viajar para outros países. A reboque disso, a fabricante ainda oferece o Dual Messenger, recurso que possibilita rodar duas instâncias do WhatsApp e do Facebook Messenger, entre outros aplicativos de chat.
O iPhone X, assim como outros modelos do smartphone da Apple, não conta com entrada para mais de um cartão SIM de operadora. Ao viajar, o usuário precisa retirar seu chip para usar uma linha internacional. O mesmo vale para números pessoais e empresariais – é preciso escolher entre um ou outro.

6. Entrada para cartão de memória
O Note 8 é vendido em duas versões, com 64 GB ou 128 GB de armazenamento, ambas com opção de expansão via cartão microSD de até 256 GB. A entrada para o cartão de memória fica na mesma bandeja de chip. O usuário pode escolher entre a função dual SIM ou slot para aumentar o espaço.
Dessa maneira, é possível obter até 384 GB de espaço total para guardar fotos, vídeos e outros arquivos (depois de descontar a parcela usada pelo sistema Android). Essa quantidade é impossível no iPhone X, que se limita a 256 GB no modelo mais caro.
Galaxy Note 8 pode ter a memória expandida em mais 256 GB via microSD

7. Maior resistência a água
Embora iPhone X e Note 8 sejam resistentes à água, a proteção contra líquidos no celular da Samsung é maior. O aparelho conta com certificação IP68, a maior disponível emsmartphones atualmente. Ela garante que os componentes do dispositivo fiquem intactos mesmo após um mergulho por 30 minutos à profundidade de 1,5 metro.
O novo iPhone conta com a certificação inferior IP67, que também protege em quedas eventuais na piscina, mas com limite máximo de 1m. A resistência à poeira nos dois aparelhos é a mesma.

8. Samsung DeX
O Samsung DeX é um acessório que expande consideravelmente as funcionalidades do Galaxy Note 8. Ao conectar o celular no dispositivo, é possível usar o aparelho como um computador de bolso, com aplicativos que abrem em janelas independentes e suporte total a mouse e teclado. É uma maneira interessante de aproveitar a memória RAM de 6 GB do Note 8, especificação digna de computador desktop. O acessório é vendido separadamente e tem preço sugerido de R$ 649 no site oficial.
O iPhone X não tem, ao menos até o momento, nenhum acessório capaz de transformar o celular em computador de mesa.