Polícia Federal (PF) prendeu nesta quarta-feira (18) um homem responsável por enviar crianças e adolescentes brasileiros de forma clandestina até os Estados Unidos. A prisão ocorreu em Ji-Paraná (RO), através da 3ª fase da Operação Piratas do Caribe. A PF tenta prender um segundo suspeito que trabalha como coiote nas Bahamas.

A primeira fase da Piratas do Caribe foi feita em janeiro de 2017, quando a PF desarticulou uma ramificação brasileira de uma organização criminosa que transporta brasileiros de forma ilegal ao exterior, principalmente aos Estados Unidos, via Bahamas.

Segundo a PF, as investigações continuaram e nesta quarta-feira os policiais prenderam em Ji-Parana o responsável por levar menores de idade para os EUA usando o esquema conhecido como Cai Cai, isto é, realizar o ingresso de adultos ilegalmente nos Estados Unidos acompanhados de crianças ou adolescentes para que assim esses adultos não sejam imediatamente deportados, mas que, com a política de tolerância zero da imigração norte-americana, implicou na separação de pais e filhos.

A PF também busca mais elementos sobre o desaparecimento de 12 brasileiros em novembro de 2016, quando estes tentavam a travessia pelo oceano através das Bahamas/EUA.

Também foi pedido o sequestro de bens dos coiotes para ressarcir o dano causado às famílias das vítimas.

Conforme informações da PF, dois mandados de prisão estão sendo cumpridos e três de buscas e apreensão foram feitos no Brasil e no exterior.

A terceira fase da operação é feita por intermédio da Delegacia de Polícia Federal em Ji-Paraná (RO) e apoio da Corregedoria-Geral da Polícia Federal, Divisão de Direitos Humanos da Polícia Federal e Interpol.

A nova etapa da operação tem apoio da Cooperação Jurídica das Bahamas e dos Estados Unidos, além do apoio da Immigration and Customs Enforcement (ICE – U.S).

Quantas crianças foram enviadas aos EUA?
A PF divulgou nesta quarta-feira que cerca de 30 crianças são levadas anualmente aos Estados Unidos pela organização criminosa. Elas foram enviadas acompanhadas de cerca de 150 adultos.